Notícias do Sindicato

A invasão espanhola na Cosern

Desde que a Iderbrola assumiu o controle majoritário do Grupo Neoenergia que os empregados da Cosern têm vivido clima cotidiano de terror. Demissões imotivadas, assédio moral para alcance de metas abusivas e perseguições como forma de punições fazem dos trabalhadores vítimas de humilhações, desamino e privações.

Desde que a IBERDROLA assumiu o controle majoritário do Grupo Neoenergia que os empregados da Cosern têm vivido clima cotidiano de terror. Demissões imotivadas, assédio moral para alcance de metas abusivas e perseguições como forma de punições fazem dos trabalhadores vítimas de humilhações, desamino e privações.

Trata-se de uma escravidão moderna. Onde não há grilhões nem açoite, mas há uma forma maior violência que é a instauração do medo pela ameaça de ficar sem emprego. O Grupo Espanhol faz mais atrocidades do que os holandeses quando aportaram no Nordeste na época do Brasil colônia. A história ensina e tende a se repetir.

Pela exploração e repressão impõem trabalho desumano onde ética e coerência não andam de mãos dadas. Não se pode esperar muito do futuro de uma que Empresa não valoriza seus trabalhadores com mais tempo de casa. Não se trata apenas de preservar benefícios a uma parcela de empregados, mas é perder uma experiência tão necessária em qualquer organização que preze sua força de trabalho.

Quem se dedica diariamente em suas atividades no presente teme por seu futuro. A IBERDROLA só pensa em transferir lucro para a Espanha a custa da Mais Valia aplicada aos trabalhadores da COSERN/IBERDROLA.

Deixe uma resposta