Promoções

Na semana passada, a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região julgou o Agravo de Petição interposto pelos advogados do Sindicato quanto a decisão adotada pela Juíza no processo de execução das promoções no qual foi concedido novo prazo prescricional para que a COSERN apresentasse os cálculos ou contestasse os que foram apresentados pelo Sindicato.

A 2ª Turma do TRT por 2 x 1 votos julgou que o Agravo de Petição não deveria ter sido interposto naquele momento e, sim, se necessário, mais a frente. Com essa decisão o processo foi devolvido para a vara do Trabalho para dar continuidade em sua tramitação.

O voto favorável ao Agravo de Petição foi da relatora que inclusive requereu para ser o mesmo citado no acórdão.