Mantega diz que vai sugerir que Lula vete aumento superior a 6,14% para aposentados
14 de abril de 2010 | Autor: O GloboValor Online
Fonte: O GloboValor Online

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta quarta-feira que, se for aprovado no Congresso reajuste maior que 6,14% para aposentados que ganham acima de um salário mínimo, ele vai sugerir que o presidente Luiz Inácio Lula vete o aumento. Mantega fez a declaração ao chegar para participar de audiência na CPI da Dívida Pública na Câmara.

- O governo apresentou uma proposta para mantermos os 6,14%, o que dá um ganho real para os aposentados. E nós vamos recomendar o veto ao presidente se for maior do que isso - disse.

    " Nós vamos recomendar o veto ao presidente se for maior do que isso "

Na véspera, o ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, avisou que o governo não aceitaria um reajuste maior do que 7% e lembrou que o presidente Lula já vetou aumentos considerados exagerados em 2006.

- Não há possibilidade de acordo acima de 7%. Não existe qualquer negociação sobre nada além de 7%. Não vamos permitir uma irresponsabilidade fiscal. Não dá para ter uma proposta fechada depois se tentar esticar a corda para ter mais - afirmou Padilha na terça-feira.

A proposta original do governo era de elevação de 6,14% para esses benefícios. O Executivo já aceitou a demanda apresentada por deputados da base aliada para subir para 7%. O tema está em debate no Congresso. No entanto, na semana passada, parlamentares governistas disseram a representantes de sindicatos e aposentados que essas aposentadorias teriam alta de 7,7 %.

O reajuste de 6,14 % custaria R$ 6,7 bilhões à União. Um aumento de 7% teria um impacto adicional de R$ 1,1 bilhão, enquanto um aumento de 7,7 % geraria mais R$ 600 milhões em despesas para o governo.