Por mais saúde e segurança aos trabalhadores
28 de abril de 2010 | Autor: Contrac´s
Fonte: Contrac´s

Em 28 de abril de 1969 um acidente em uma mina matou 78 trabalhadores no estado de Virginia, nos Estados Unidos. Em 2003, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) consagrou a data como um dia especial para a reflexão sobre a segurança e saúde no trabalho.

Em 2005 foi a vez de o Brasil instituir a data como o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho através da Lei 11.121/05.

Atualmente, cerca de 270 milhões de acidentes de trabalho acontecem no mundo e cerca de 160 milhões de trabalhadores são afetados com casos de doenças ocupacionais. Entre os mortos, 22 mil são crianças vítimas também do trabalho infantil. De acordo com a OIT, cerca de cinco mil trabalhadores morrem diariamente.

No Brasil, 747 mil acidentes de trabalho foram registrados em 2008 – sendo 2.757 mortes e 12.071 casos de incapacidade permanente. 40% dos acidentes de doenças do trabalho atingem jovens na faixa de 19 a 29 anos.

Anualmente, no Brasil são gastos bilhões em recursos públicos com os acidentes de trabalho. Somente em 2008 foram R$ 46 bilhões com assistência médica, benefícios por incapacidade temporária ou permanente e pensões por morte.

Manifestações
A Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizará um ato público e protocolará propostas em projetos de lei para alterações de artigos da Lei 8213/91, que será realizado na Câmara Federal, em Brasília.

Além disso, a Central convoca às estaduais da CUT, os ramos e os sindicatos a desenvolverem atividades em defesa da saúde do trabalhador na semana de 28 de abril. Para isso, as entidades podem utilizar espaços nos seus boletins sindicais, buscar apoio na mídia local, jornais, rádios e tvs.

O objetivo é denunciar e responsabilizar os verdadeiros responsáveis pelos acidentes e doenças do trabalho e cobrar do Estado na esfera Municipal, Estadual e Federal ações efetivas de proteção à saúde do trabalhador.