IV ENOP: MOSTROU A FORÇA DOS OPERADORES DO SISTEMA ELÉTRICO
17 de maio de 2010 | Autor: FNU
Fonte: FNU

Foi realizado com grande êxito no dia 15 de maio, na sede da FNU, no Rio de Janeiro, o IV ENOP. O encontro contou com a presença maciça de trabalhadores de todas as regiões do país, mostrando a sua importância estratégica para aqueles que atuam na operação do sistema elétrico tanto estatal quanto no privado.

A abertura do encontro foi feita pelo presidente da FNU, Franklin Moreira, que ressaltou a importância da sua realização. “Não tenho dúvidas que o ENOP é fundamental , pois ele possibilita a troca de experiências entre trabalhadores do setor privado e estatal, uma oportunidade única e que deve ser aproveitada em cada minuto. Nesse encontro também devemos refletir sobre pontos fundamentais para os operadores, que são: aposentadoria especial, turno, penosidade, dentre outras questões.
 
Sempre levando em conta que estamos vivendo um momento atípico, com a copa do mundo e a eleição presidencial, que carrega uma importância especial, já que uma derrota do atual projeto político nos levará a um retrocesso imenso e a um cenário de retomada inevitável das privatizações”, declarou. Para o representante da APOUS, Sérgio Vieira Fonseca, o IV ENOP serviu para se avançar em temas que vão afetar os operadores em breve. “ Hoje, está em discussão o novo modelo de operação da Eletrobras. Por isso, temos que debater até a exaustão essa situação, até mesmo para nos capacitar para os embates e enfrentamentos que com certeza virão. Nessa conjuntura devemos nos fortalecer dentro dos sindicatos e da Federação. Para nós, é fundamental organização, saber que caminhos seguir”, afirmou.

Na primeira parte do IV ENOP, conduzida pelo Secretário de Energia, Fernando Pereira, ele fez uma apresentação de slides com relato dos ACT´s passados, mostrando a evolução das conquistas alcançadas dos trabalhadores do Sistema Eletrobras, em especial nos últimos anos do Governo Lula, já que na época de FHC o que se viu foi a perseguição ao setor elétrico para sua futura privatização. Nos debates foram colocadas as situações de cada empresa, as dificuldades enfrentadas pelos trabalhadores, como a falta de investimentos nas distribuidoras privadas, que vem acarretando apagões diários que não são divulgados pela imprensa burguesa, diminuição no quadro de operadores e o altíssimo número de acidentes de trabalho.

Ainda na manhã o palestrante Cesar Nicolau, representante da Intersul, falou sobre a luta que vem sendo travada em Brasília pela volta da aposentadoria especial aos eletricitários, que possivelmente será retomada via decreto presidencial . Outro tema abordado foi à introdução das novas tecnologias no setor de operação, a chamada automação, e seus impactos na vida dos trabalhadores.

A parte da tarde foi dedicada aos trabalhos de grupo que resultaram em uma apresentação final dos grupos, onde se destacou dentre outros os seguintes pontos: Inserir nos ACT´s política para as funções técnicas; Fazer cumprir a NR10 nas empresas e Criar uma legislação para política de operação.