Dieese afirma que salário mínimo deveria ser de R$ 2.092
06 de julho de 2010 | Autor: DIEESE
Fonte: DIEESE



Cálculo foi feito de forma que valor atendesse às necessidades vitais de um cidadão e sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, vestuário e outros.



O brasileiro precisaria de um salário mínimo no valor de R$ 2.092,36 para conseguir arcar com suas despesas básicas, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese.

O cálculo foi feito com base no mínimo de R$ 510, que passou a vigorar neste ano. A entidade verificou que são necessárias mais de 4,1 vezes o mínimo para suprir as demandas do trabalhador.

Em maio, o valor necessário para suprir as necessidades mínimas do trabalhador era de R$ 2.157,88 – 4,23 vezes o mínimo em vigor.

O salário mínimo necessário é o que segue o preceito constitucional de atender às necessidades vitais do cidadão e de sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, sendo reajustado periodicamente para preservar o poder de compra.

Até o mês de abril, o maior valor já calculado pelo Dieese foi registrado em julho de 2008, quando a entidade afirmou que o piso deveria ser de R$ 2.178,30. Na época, o mínimo vigente era de R$ 415.

Em junho deste ano, o comprometimento da renda com os gastos da cesta básica alcançava, em média, 46,90% do salário mínimo, ante os 48,24% necessários em maio.