Calor: consumo de energia dispara
06 de julho de 2010 | Autor: TVI24
Fonte: TVI24

O calor dos últimos dias fez disparar o consumo de energia: na segunda-feira gastaram-se mais de 6500 megawatts ao meio-dia e esta terça-feira deverá ultrapassar os sete mil, mais 40 por cento do que no mesmo dia de 2009.

De acordo com os dados da Rede Eléctrica Nacional (REN), o pico de consumo na segunda-feira registou-se por volta do meio dia, altura em que os portugueses consumiram mais de 6.500 megawatts.

Esta terça-feira, às dez da manhã os quadros da REN já registavam valores muito próximos dos seis mil megawatts e as estimativas apontam para um pico à hora de almoço que deverá atingir os sete mil.

Comparando com o mesmo dia da semana do ano passado, os valores máximos a 7 de Julho do ano passado ficaram-se pelos cinco mil megawatts.

Em declarações à Lusa, fonte do gabinete de imprensa da EDP explicou que o aumento das temperaturas e consequente aumento de consumo não afecta os consumidores.

«O pico de carga no Inverno chega a atingir os nove mil megawatts e agora estamos nos sete mil. Os portugueses estão mais habituados a ligar o aquecedor do que o ar condicionado», explicou a responsável do gabinete de comunicação, garantindo que todo o sistema está preparado para este aumento.

Durante o dia de segunda-feira, a EDP registou avarias pontuais e a única situação excepcional prendeu-se com um incêndio no concelho de Sertã que levou a que se desligasse uma linha a pedido dos bombeiros.

De acordo com o Centro de Previsão do Instituto de Meteorologia (IM), o estado do tempo em Portugal Continental está a ser influenciado por uma corrente de leste que transporta uma massa de ar quente e seco do Norte de África e do interior de Espanha.

Até quarta-feira, prevê-se que a temperatura do ar se mantenha acima dos valores normais, continuando a registar-se valores da ordem dos 40.º C no Alentejo, Ribatejo, Estremadura, Beira Baixa e Alto Minho.

Contudo, a partir de quarta-feira, prevê-se um aumento gradual das condições de instabilidade nas regiões Centro e Sul que se generalizarão a todo o território nos dias 7 e 8, com probabilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoadas.

A partir de sexta-feira, a acção de uma depressão centrada junto à costa de Marrocos vai estender-se para norte até ao território do Continente, originará numa diminuição bastante significativa dos valores da temperatura, refere o IM no site oficial.