Intersul vai debater nova Eletrobrás
18 de agosto de 2010 | Autor: Sinergia
Fonte: Sinergia

A Intersul vai promover debates sobre as mudanças na Eletrobrás. Este foi um dos encaminhamentos do planejamento realizado pelos sindicatos integrantes da Intersul. O planejamento anual aconteceu em Lages, nos dias 3, 4 e 5 de agosto, coordenado pelo educador popular Emilio Gennari. Além das questões relativas à nova Eletrobrás foram realizadas discussões sobre a organização interna da entidade, a terceirização e SPEs no setor elétrico, fundações e campanha de data-base dos trabalhadores da Tractebel.

Mudanças - Os trabalhos iniciaram com um debate sobre as transformações da Eletrobrás, a partir de uma exposição do diretor do Sinergia, Sigval Schaitel, sobre o tema. Os dirigentes concluiram que há necessidade de ampliar o debate e a Intersul organizará para breve uma seminário envolvendo os dirigentes sindicais de base. O objetivo é levar as informações e a discussão para toda a categoria, para que os trabalhadores conheçam as implicações do projeto de transformação e se posicionem a respeito. Esse espaço de discussão é importante porque a Eletrobras não quer debater o assunto com os trabalhadores, apenas os informa sobre decisões tomadas.

Terceirização - Em relação à terceirização, verificou-se que o quadro vem se agravando em todas as empresas do setor e que são necessárias discussões e ações articuladas entre os sindicatos de eletricitários de todo o país. Além da terceirização, outra preocupação são as SPE - Sociedades de Propósito Específico, onde as estatais participam como minoritárias. Com o cenário de crescimento do setor e a manutenção da política de participação minoritária, a tendência é que ao redor das estatais surjam constelações de SPEs. Alguns problemas são que essas novas empresas não contratam por concurso público, não tem controle acionário do governo, revelando-se assim uma nova forma de privatização.