Trabalho estrangeiro no País cresce 18,8% no semestre
29 de agosto de 2010 | Autor: Agencia Estado
Fonte: Agencia Estado

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) concedeu 18,85% mais autorizações de trabalho a estrangeiros no primeiro semestre deste ano do que no mesmo período de 2009. Foram 3.519 concessões a mais de janeiro a junho de 2010, que registrou ao todo 22.188 autorizações, sendo 20.760 temporárias e 1.428 permanentes. No último mês analisado, junho, o ministério concedeu 3.497 autorizações - o maior número observado para este mês em cinco anos.

Das concessões temporárias, a maior parte foi dada aos que trabalham a bordo de embarcações ou em plataformas estrangeiras (8.244). Depois, com 3.724, estão as autorizações relativas a serviços de assistência técnica por até 90 dias. Artistas e esportistas estrangeiros foram o terceiro grupo que mais teve permissão liberada pelo MTE, foram 3.270 ao todo.

Por prazo, a maior parte das concessões (8.417) é de até dois anos a profissionais sem contrato de trabalho no País. Além disso, o balanço do ministério divulgado hoje revela que apenas 1.714 autorizações foram concedidas a especialistas com vínculo empregatício.
Em relação às autorizações permanentes, 711, ou quase a metade delas, foram concedidas a administradores, diretores, gerentes e executivos com poderes de gestão e concomitância, segundo o documento. Investidores pessoa física ficaram com 431 permissões de trabalho permanentes.

No comparativo de três anos fornecido pelo ministério, os dados mostram ainda que enquanto as autorizações temporárias no período de janeiro a junho cresceram de 16.821 em 2008 para as 20.760 deste ano, as permanentes ficaram praticamente estáveis. Há dois anos foram 1.437, apenas nove a mais que em 2010.

Gênero e escolaridade

O levantamento do ministério revela ainda que a maioria dos vistos de trabalho concedidos no primeiro semestre deste ano foi para homens. As concessões para eles somaram 20.558, enquanto para as mulheres foram 1.630.

Por escolaridade, o documento mostra maior número de trabalhadores com ensino superior completo. Esse grupo somou 12.846 de todas autorizações. Os com o ensino médio completo ou técnico profissional foram 8.638 do total.