Otimismo do brasileiro é o mais alto desde 2001
02 de setembro de 2010 | Autor: R7
Fonte: R7

O consumidor brasileiro está mais otimista com a situação da economia, principalmente por causa da perspectiva de queda no desemprego e da inflação sob controle. É o que mostra o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor, medido pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), que chegou ao maior nível desde 2001.

O otimismo dos brasileiros cresceu 2,1% em agosto e chegou a 119,3 pontos. Em julho, este número estava em 116,8 pontos. Um valor acima de 100 representa expectativa positiva.

Pela pesquisa divulgada nesta quinta-feira (2), o otimismo aumentou 8,6% frente a julho em relação ao mercado de trabalho. O crescimento do indicador reflete a queda do desemprego e o aumento do emprego com carteira assinada no período.

Quanto à inflação, o otimismo dos consumidores cresceu 8% entre julho e agosto. Isso indica que ficou maior o número de pessoas que esperam queda de preços ou aumentos controlados nos produtos.


Marcelo Azevedo, economista-chefe da CNI, diz que a inflação era a maior preocupação do trabalhador desde o começo do ano.

- Esse índice tinha registrado uma piora no começo de 2010 por causa da elevação dos preços, principalmente dos alimentos. Agora, com o recuo dos custos, aumentou o otimismo do consumidor em relação à redução dos indicadores.

A boa avaliação da situação financeira do trabalhador e da perspectiva de compra de bens de maior valor também aumentou. O otimismo em relação à evolução da própria renda e ao endividamento registrou queda - isso indica que caiu o número de consumidores que reduziram as dívidas e esperam um aumento nos salários.

O índice é uma pesquisa mensal elaborada pela CNI e realizada pelo Ibope Inteligência. Foram ouvidas 2.002 pessoas entre os dias 18 e 21 de agosto.