PARALISAÇÃO VITORIOSA
23 de maio de 2011 | Autor: FNU
Fonte: FNU

Os trabalhadores do Sistema Eletrobras paralisaram suas atividades por 24 horas em todo país nesse dia 23 de maio, segunda-feira. O dia de luta foi à forma encontrada para protestar contra os rumos da negociação do ACT 2011, que até agora em nada avançou, por culpa da direção da Holding que vem recusando sistematicamente todas as cláusulas da nossa pauta de reivindicações.

Temos alertado que esta postura adotada pela Eletrobras em tratar com descaso nossas reivindicações é uma caminho perigoso, pois os trabalhadores estão dispostos a aprofundar a luta por um acordo que mantenha o patamar econômico dos últimos anos, com ganho real e avanço em diversas clausulas. Essa paralisação vitoriosa do dia 23 de maio mostrou a disposição de luta dos trabalhadores, mas foi apenas o primeiro ato de muitos, caso não haja a retomada das negociações em outro nível.

Os trabalhadores não vão pagar a conta pela adoção de políticas neoliberais para conter a inflação, já que ela é fruto de uma conjuntura internacional pontual e não um problema somente do nosso país. Além disso, o Governo Lula em seus oito anos provou que salário não gera inflação, pois nesse período diversas categorias, inclusive os trabalhadores do sistema elétrico federal, conquistaram ganho real em suas negociações e não houve aumento da inflação. A verdade é que no período de quase 20 anos entre 1989 e 2008, a produtividade da indústria aumentou 84%, enquanto no mesmo espaço de tempo a renda média dos salários caiu 37 pontos.

Trabalhamos para eleger o atual Governo para dar continuidade às conquistas econômicas e sociais que estão construindo um novo país. Por isso, vamos lutar e denunciar qualquer retrocesso, como a adoção de medidas neoliberais, que visam retirar conquistas e novos avanços. Não aceitaremos também imposições oportunistas do DEST, para não atender as nossas reivindicações.

Os trabalhadores esperam que na próxima rodada de negociação a Direção da Eletrobras apresente uma proposta decente. Estamos na luta!

QUADRO DE PARALISAÇÕES

ELETROBRAS AMAZONAS ENERGIA- CAPITAL 50% E INTERIOR 100%

CEPEL (RJ)- 100%

CGTEE- 100%

CHESF-
BAHIA- 90%
PERNAMBUCO- ITAPARICA E ANGELIM – 90% / RECIFE- 50%
PIAUÍ- 95%
CEARÁ- 90 %

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ACRE- 100%

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO ALAGOAS- 80%

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO PIAUÍ- 95%

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RONDÔNIA- 95%

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RORAIMA- 50%

ELETRONORTE:
MARANHÃO – 100%
RONDÔNIA- 98%
PARÁ- 100%
BRASÍLIA- 100%
TOCANTINS- 100%
AMANZONAS- 100%
MATO GROSSO- 100%
DISTRITO FEDERAL- 100%
ACRE-100%
RORAIMA- 100%

ELETRONUCLEAR- 95%
ELETROSUL – 100%
FURNAS:
RIO DE JANEIRO- 100%
BRASÍLIA (SUBESTAÇÕES) - 90%
CAMPINAS- 100%
FOZ DO IGUAÇU- 100%
USINA SERRA DA MESA- 100 %
VAIPORÃ- 100%

ITAIPU- 100%
ELETROBRAS SEDE- 100%