Médicos acusam redução salarial e prometem protesto em todo País
12 de junho de 2012 | Autor: Agência Sindical
Fonte: Agência Sindical

Médicos federais de todo País vão paralisar atividades hoje (12) por 24 horas nos hospitais federais. Eles protestam contra a Medida Provisória 568/2012, que altera a remuneração da categoria e desfigura a jornada de trabalho dos profissionais.

 

Em São Paulo, as entidades médicas do Estado assinaram manifesto contra a medida. A manifestação na capital paulista será em frente ao hospital da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp): rua Napoleão de Barros, 715, Vila Clementino. Simultaneamente, haverá assembleia que pode deflagrar greve geral por tempo indeterminado.

 

O presidente do Sindicato dos Médicos, Cid Carvalhaes, denuncia: “a Medida Provisória 568 é um enorme retrocesso em um País já tão castigado pela carência do nosso Sistema Único de Saúde e pela desvalorização dos profissionais de medicina”.

 

MP - Médicos que têm hoje jornada de 20 horas semanais, por exemplo, ao ingressar na Carreira teriam que cumprir 40 horas pelo mesmo salário, ou seja, uma redução de 50%. Estima-se que 42 mil médicos ativos e inativos do Ministério da Saúde e sete mil com vínculo pelo Ministério da Educação serão atingidos.

 

Mais informações:

www.simesp.com.br