Coelce dificulta primeira rodada de negociação
08 de outubro de 2012 | Autor: Sindeletro-CE
Fonte: Sindeletro-CE

Empresa negou a prorrogação do atual acordo dos trabalhadores até o fechamento do novo ACT

Escrito por: Sindeletro-CE

Na primeira rodada de negociação entre a Coelce e o Sindeletro-CE do Aordo Coletivo de Trabalho 2012/2014, realizada na tarde do dia 3, a empresa negou a prorrogação do atual acordo dos trabalhadores até o fechamento do novo ACT. No ato de entrega da pauta de reivindicações à Delegacia Regional do Trabalho, no dia 18 de setembro, a Coelce tinha se comprometido a dar uma resposta já na primeira reunião, porém adiou mais uma vez a decisão, dificultando as negociações.

 

A intransigência da Coelce causou estranhamento ao Sindeletro, já que é de praxe, nas rodadas de negociação com as empresas, a manutenção do Acordo Coletivo de Trabalho em vigência. Mais estranho ainda porque o direito é garantido pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), desde o dia 14 de setembro, através da súmula 277, que trata dos acordos coletivos.

 

Com a modificação feita pelo TST na súmula, as conquistas arrancadas em convenções ou acordos passam a vigorar até que o novo termo seja negociado. Antes, eram válidas até a próxima data-base. Sem o amparo legal, caso a Coelce não quisesse manter o acordo, significaria dizer que os trabalhadores estariam desamparados depois do dia 31 de outubro, quando venceria o ACT 2010/2012.

 

Após o Sindeletro deixar claro que se trata de um desrespeito com o trabalhador, a diretoria da Coelce prometeu reavaliar e apresentar uma definição para o impasse na próxima rodada de negociação, marcada para o dia 10 de outubro. O Sindeletro entende que a Coelce está tentando dificultar a negociação mesmo que, na última reunião, ela tenha declarado querer um processo tranquilo e sem traumas para as partes. “A direção do Sindicato chama a categoria a se mobilizar cada vez mais, pois o discurso da Coelce não está alinhado com seus atos”, critica o Sindeletro.