40 horas já: centrais voltam a Brasília para pressionar deputados
23 de fevereiro de 2010 | Autor: Vermelho
Fonte: Vermelho



Nos próximos dias 23 e 24 de fevereiro (terça e quarta-feira), as centrais sindicais — CUT, Força Sindical, Nova Central, UGT, CGTB e CTB — irão a Brasília para continuar a luta pela redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais, sem redução de salários. Desde que foi aprovada pela Comissão Especial da Câmara em 30 de junho do ano passado, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231/95, que trata do assunto, aguarda votação em plenário.

O objetivo da manifestação é pressionar os deputados para que a redução entre em votação imediatamente. A mobilização está marcada para 9 horas, no Anexo 2 da Câmara dos Deputados. Além das centrais, participam do ato em Brasília sindicatos, federações e confederações de trabalhadores de todo país.

No início do mês, representantes dos trabalhadores estiveram no Congresso fazendo uma grande manifestação pelas 40 horas. Na ocasião, os sindicalistas fizeram uma vigília na casa pedindo a votação imediata da redução.

As centrais também estão consultando suas entidades filiadas — sindicatos, federações e confederações — sobre a proposta feita pelo presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (PMDB-SP), de reduzir a jornada de trabalho gradativamente, para 43 horas em 2011 até chegar às 42 horas em 2012. A proposta está em discussão.