IPCA de fevereiro é o mais alto desde 2008
06 de março de 2010 | Autor: O Estado de São Paulo
Fonte: O Estado de São Paulo

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,78% em fevereiro, a maior taxa mensal apurada pelo IBGE desde maio de 2008 e também a maior para esse mês em seis anos. A forte e pontual pressão do grupo educação, com os reajustes das mensalidades escolares, foi o principal responsável pelo índice. O número veio de acordo com as projeções dos analistas.

A coordenadora de Índices de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos, ressaltou que o perfil da inflação no início deste ano está bem diferente do de 2010 e há pressão do aumento do consumo sobre os preços. "Em 2009, neste período, vivenciávamos uma crise internacional com o consumo desaquecido, enquanto este ano o consumo maior abre espaço para alguns aumentos de preços", afirmou.

No acumulado do primeiro bimestre, o IPCA teve alta de 1,54%, a maior variação para o período desde 2003 (3,86%), ano marcado por uma política monetária severa, para conter a disparada dos preços. Nos dois primeiros meses de 2009, o índice acumulava 1,03%.

Eulina explicou que, embora a inflação em fevereiro tenha sido bastante concentrada na educação - sem esse grupo a taxa do mês não teria ultrapassado 0,46% -, no primeiro bimestre deste ano a diferença para cima no IPCA ante igual período de 2009 está sendo provocada por transportes e alimentos.

Ainda de acordo com Eulina, no caso dos transportes a alta reflete o aumento dos combustíveis e tarifas de ônibus urbanos, enquanto os alimentos estão sob impacto do clima e do maior consumo. O grupo dos alimentos e bebidas acelerou a alta de 1,02% nos primeiros dois meses de 2009 para 2,10% em igual período deste ano. O grupo dos transportes passou de uma variação de 0,58% para 2,25%.

A coordenadora ponderou, entretanto, que, apesar da aceleração da inflação no primeiro bimestre, houve perda de ritmo nos reajustes na maior parte dos grupos pesquisados de janeiro para fevereiro, e o aumento do IPCA de um mês para o outro refletiu exclusivamente o aumento nas mensalidades escolares.

O grupo educação subiu 4,53%, contribuindo sozinho com 0,32 ponto porcentual, ou 41% da taxa. Ela observou que, em março, a pressão do grupo educação será reduzida significativamente, mas não é possível antever qual será a trajetória dos preços de outros itens, como os alimentícios.

SELIC
O IPCA de fevereiro ficou um pouco abaixo da média das estimativas de 33 economistas ouvidos pela Agência Estado, de 0,81%. Para a economista-chefe da Icap Brasil, Inês Filipa, os dados da inflação reforçam a expectativa de que o Comitê de Política Monetária (Copom) comece a elevar a taxa básica de juros (Selic) só entre as reuniões de abril e junho. Haverá reunião do comitê na próxima semana, mas ela acha que ainda não será dessa vez que o juro vai subir.