Centrais sindicais sul-americanas discutirão em Buenos Aires pauta comum para 2010
06 de abril de 2010 | Autor: Agência Brasil
Fonte: Agência Brasil

Os dirigentes de 13 centrais sindicais da Argentina, do Brasil, Chile, Uruguai e Paraguai vão se reunir entre os dias 8 e 9 de abril em Buenos Aires para debater uma pauta comum para 2010. Um dos temas em debate é a rejeição às tentativas de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia. De acordo com o secretário-geral da Coordenação de Centrais Sindicais do Cone Sul (CCSCS), o argentino Adolfo Aguirre, "existem mais desigualdades do que simetrias entre os dois blocos comerciais".

O dirigente da CCSC, citado pela Agência Boliviana de Informação (ABI), disse que a possibilidade de discussão sobre um tratado de livre comércio (TLC) foi aberta por José Luis Rodríguez Zapatero, que preside a União Europeia, e Cristina Kirchner, que atualmente exerce a presidência rotativa do Mercosul. O tratado seria similar ao que foi impulsionado pela União Europeia com a Colômbia, o Peru e a América Central.

Adolfo Aguirre disse que o debate sobre o assunto é bastante complexo porque o Sul da América Latina é uma região mais industrializada e as discussões precisam ser mais justas.

"A União Europeia", disse Aguirre, "já existe há dezenas de anos, possui um Parlamento funcionando, um formato financeiro e uma estrutura de chefes de Estado que define as linhas comerciais. Aqui temos um Parlamento que não tem influência sobre a legislação dos países membros do Mercosul, os chefes de Estado aprovam políticas para seis meses e não existe uma estrutura financeira regional".

As centrais sindicais que estarão reunidas em Buenos Aires também farão um balanço do encontro que ocorreu no ano passado em Montevidéu, a capital uruguaia. Outro assunto que ocupará a atenção dos líderes sindicais do Mercosul são as prioridades para a categoria em um ano marcado por uma série de situações-chaves, como é o caso da eleição do sucessor do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o secretário-geral da CCSCS, Adolfo Aguirre, no próximo mês de maio o sindicalismo latino-americano, caribenho e europeu tem encontro marcado em Madri, capital espanhola, para aprofundar as discussões em torno da possibilidade de livre comércio entre o  Mercosul e a União Europeia.