PROPOSTA DA ELETROBRAS NÃO ATENDE À CATEGORIA
10 de julho de 2013 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Foi realizada nesta quinta-feira, em Brasília, a 3º rodada de negociação entre o Coletivo Nacional dos Eletricitários e a direção da Eletrobras. O resultado foi mais uma vez decepcionante, pois a proposta da Holding continua sendo muito inferior as reivindicações da categoria.

A posição colocada pela Eletrobras além de não contemplar ganho real, tem como meta a redução de benefícios para os futuros empregados. Foi apresentada também a proposta de suspensão do pagamento da periculosidade pelo salário base, como nos termos da Lei 12740/12, até que a mesma seja regulamentada, mas sem a possibilidade de retroatividade. O que o CNE não concordou, haja vista que vários sindicatos estão ganhando na justiça inclusive a sua retroatividade.

Apesar de alegar a perda de 9 bilhões de receita, os gestores da Eletrobras não vem fazendo o dever de casa, como, por exemplo: a demissão dos afilhados políticos (artigo 37), que ganham em torno de 50 a 60 mil reais por mês cada; e a redução dos terceirizados e das consultorias. Pelo contrário, como contrassenso a Eletrosul criou mais uma diretoria para acomodar um afilhado político. Os eletricitários não vão pagar essa conta!

 

Proposta do CNE

A proposta apresentada pelo CNE foi de manutenção das conquistas e avanços de 3% de ganho real e 4 talões no valor de 750 reais cada um, como forma de abono.

ENCAMINHAMENTOS DO CNE: GREVE

O CNE convoca todos para participarem das assembleias deliberativas nos dias 08 e 09 de julho (segunda e Terça), com os seguintes encaminhamentos:

 

Participação na greve geral das Centrais no dia 11 de julho.

Greve por tempo indeterminado, a partir do dia 15 de julho.

 

Apesar da postura da Eletrobras, o CNE continuará mantendo o canal aberto para a negociação. Assim que a proposta da Holding for formalizada, ou seja, por escrito, estaremos divulgando para a categoria.

 

PARALISAÇÃO DE 48 HORAS FOI VITORIOSA E MOSTROU A FORÇA DA CATEGORIA

Os trabalhadores do Sistema Eletrobras entraram em seu segundo dia de paralisação nesta terça-feira, dia 02 de julho. O movimento continuou forte durante todo dia, mobilizando todos os setores da Holding.

A resposta da categoria foi positiva e mostrou a unidade de todos e todas para conquistar um acordo justo, com avanços e manutenção de conquistas históricas.

O CNE e a FNU tem pautado sua atuação sempre na perspectiva da unidade de toda a categoria, por entender que um acordo nacional

pressupõe ações coletivas, como sempre foi. Quem aposta na divisão dos trabalhadores está fazendo o jogo da direção da empresa. Neste momento não existe situação ou oposição, mas sim a luta de todos por um bom acordo. As diferenças políticas setoriais devem ser resolvidas nas eleições sindicais.

Nestas 48 horas de paralisação o empenho de cada trabalhador foi fundamental, pois mostrou que todos estão unidos e caminhando juntos na mesma direção, por um acordo digno, que valorize a categoria. O CNE e a FNU convocam cada companheiro (a) para que  continue mobilizado neste dia 04 de julho. Lembre-se: Só conquista quem luta!