Neoenergia apresenta números pífios
09 de dezembro de 2013 | Autor: Intersindical Neoenergia
Fonte: Intersindical Neoenergia

Iniciada na quinta, 05, a segunda rodada de negociação da pauta nacional entre a Neoenergia e a Intersindical foi finalizada na última sexta 06. Estiveram presentes na reunião, André Monteiro e Roberto Palma, pelo Sindurb; Pedro Damásio e José Fernandes, pelo Sintern e, representando o Sinergia, Maria Cristina, José Paixão e Diógenes Machado, além do diretor da FNU, Paulo de Tarso.

Mas, apesar da intensa argumentação dos representantes sindicais no sentido de obter avanços na negociação, a holding, aparentemente sem autonomia, puxou o freio de mão e colocou em mesa números inexpressivos, que nem de longe refletem a dedicação dos trabalhadores das três empresas durante todo ano. Uma das desculpas usadas pela Neoenergia é que o orçamento para 2014 será aprovado somente no próximo dia 20/12. 

Na avaliação da Intersindical, não há outro caminho a seguir senão o da mobilização. Somente com a categoria mostrando sua força e indignação com o descaso nas negociações por parte da Neoenergia, que melhores resultados poderão ser alcançados. Nesta semana, nossa mobilização será fundamental, já que há um novo encontro com a direção da holding marcado para o próximo dia 11, às 10h, no Rio de Janeiro.

Confira o que foi proposto pela Neoenergia

Reajuste: INPC +0,5% de GR = 6,08% 

Abono: R$ 1.000,00, sendo R$ 800,00 em dezembro e R$ 200,00 em março de 2014 

Ticket: Reajustar em 6,08% 

Estabilidade: 36 meses indenizável 

Fundação: De 90% para 100% (novatos) 

Data Base: Outubro

Auxílio Creche: Reajustar em 6,08% 

Piso Salarial: Sem reajuste 

Vigência: 2 anos