SINTERN apoia e pede o voto para a Chapa 2 - Pedro Damásio e Ari Azevedo - para representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da COSERN
07 de março de 2014 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Prezados companheiros (as) de luta, o momento é decisivo para nossa categoria. Por esta razão o SINTERN não pode deixar de se posicionar em favor da CHAPA 2 – Pedro Damásio e Ari Azevedo – para a representação dos trabalhadores no Conselho de Administração da Cosern. O Sindicato reafirma seu compromisso de sempre lutar pelo que há de melhor para a defesa dos trabalhadores.

Nosso apoio incondicional à CHAPA 2 se deve há diversos motivos pertinentes e concretos. A CHAPA 2 – Pedro Damásio e Ari Azevedo – reúne qualificação e experiências necessárias para desenvolver um trabalho sério na defesa das conquistas e dos direitos dos trabalhadores. São militantes conhecidos e reconhecidos pela categoria por suas atuações abnegadas em defesa dos interesses coletivos de nossa classe.

È de extrema importância que os membros da representação dos trabalhadores no Conselho de Administração da COSERN estejam alinhados com a política sindical na defesa dos cosernianos. Trata-se de uma relação de confiança mutua, que se traduz em benefícios na luta Sindical.

Além do mais, as propostas de campanhas anteriores transformaram-se em conquistas, dando assim credibilidade e confiança para depositarmos o voto em quem trouxe e deverá trazer cada vez mais melhores resultados. É válido lembrar algumas importantes mudanças alcançadas pelos representantes dos trabalhadores no Conselho de Administração da COSERN que atua abrindo o diálogo quando há impasse nos acordos coletivos de trabalho:

> O pagamento da PLR, que era de 1% do lucro líquido, passou para 2% do ebitda, a partir da mudança no estatuto da COSERN;

> O deslocamento da sede das fundações CELPOS e FASERN para Salvador não ocorreu, permanecendo em Natal;

> Os engenheiros e técnicos tiveram seus interesses defendidos acerca da taxa de periculosidade que foi mantida;

> Garantiu-se a permanência dos trabalhadores (as) de até 55 anos de idade na COSERN;

> Cumpriu-se a promessa de compra das ações para que trabalhadores sócios do SINTERN participem do processo eleitoral, tornando-o mais democrático;

> Mudança na forma de calcular a PLR, trazendo para os trabalhadores uma maior participação financeira do valor.

 

Por estas razões, pedimos o seu compromisso de luta no dia 19 de março votando na CHAPA 2 – Pedro Damásio e Ari Azevedo – para representantes dos trabalhadores no Conselho de Administração da COSERN. Unidos somos mais fortes.

 

José Fernandes de Sousa

Presidente do SINTERN