Trabalhadores realizam paralisação de 48 horas contra o desmonte da Eletrobras
29 de abril de 2014 | Autor: FNU
Fonte: FNU

Os trabalhadores do Sistema Eletrobras paralisaram suas atividades nos dias 24 e 25 de abril. A categoria está fortemente mobilizada com mais de 90% de adesão ao movimento.

A grande imprensa destacou a paralisação, deixando claro que a repercussão tem sido muito grande. O governo Dilma, responsável direto por uma política de desmonte do setor elétrico através da famigerada MP 579, que veio com o propósito nobre de renovar as concessões e reduzir as tarifas, mas se revelou totalmente equivocada em sua redação, beneficiando somente os empresários, trazendo o caos para o setor elétrico, quebrando as empresas da Holding, que enfrentam a sua maior crise desde os governos neoliberais de Collor e FHC.

Um governo dito popular e democrático não pode se fechar ao diálogo com os trabalhadores, que em sua grande maioria, foi às ruas pela sua eleição. Os trabalhadores da Eletrobras através das suas entidades como o CNE - Coletivo Nacional dos Eletricitários, a FNU - Federação Nacional dos Urbanitários e seus sindicatos nunca se negaram a debater e negociar. Todavia, dentro de um patamar que respeite cláusulas históricas como a garantia do pagamento da PLR, de uma forma justa, condizente com o esforço de cada trabalhador.

O CNE também mais uma vez alertou sobre a profunda indignação da categoria com as dificuldades que vem sendo colocadas pelo Sistema Eletrobras para o pagamento da PLR, dificuldade essa que é fruto do desmonte do setor elétrico. A luta dos trabalhadores é por uma Eletrobras forte, capaz de cumprir seus compromissos com a sociedade prestando um serviço de excelente qualidade e com seus trabalhadores, como, por exemplo, no que tange ao pagamento da PLR, um direito histórico.

No dia 30 de abril o CNE vai realizar durante todo o dia atividades importantes em Brasília. Nesta data acontecerá à assembleia geral ordinária do Sistema Eletrobras, na sede da Holdig, quando será tomada a decisão sobre a PLR. Será de fundamental importância a presença dos (as) companheiros (as). Lembre-se: só conquista quem luta!