Trabalhadores da ABF lutam pelos seus direitos
04 de março de 2015 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Os trabalhadores estão há três dias com as atividades paralisadas pelo não pagamento de direitos e benefícios por parte da ABF Engenharia. A Empresa, que é uma das terceirizadas da COSERN, não vem pagando o vale-alimentação, vale-transporte, diárias de locação, bem como férias e FGTS.

A situação chegou a um ponto que os trabalhadores recorrem a ajuda de familiares para ter condições de se dirigir a empresa ou mesmo ter como adquirir alimentos para a família. Para fazer pressão pela garantia de seus direitos, os ABFianos se mobilizaram na frente da COSERN que tem responsabilidade solidária com pagamento das verbas trabalhistas de suas empreiteiras.

Os trabalhadores mostram união e determinação durante três dias de paralisação. Até que hoje, dia 04/03, o movimento teve seus primeiros resultados positivos. Pela primeira vez em toda história de luta, um representante da COSERN veio ao encontro da direção do SINTERN para diretamente negociar o pagamento das pendências de uma de suas empresas terceirizadas. Pelo que foi passado ao Sindicato, a ABF vai receber um adiantamento para resolver suas demandas junto aos trabalhadores.

Em assembleia realizada na tarde de hoje, os trabalhadores decidiram que o movimento vai continuar na frente da ABF até que as verbas a que tem direito sejam pagas o que deve ser feito, segundo a COSERN, até a próxima segunda-feira, dia 09/03. Com a paralisação, os serviços de ligação, leitura, corte e inspeção de energia em Natal e no interior do Estado foram temporariamente atrasados.

Não é a primeira vez que episódios lamentáveis como este acontecem com os empregados das empresas terceirizadas da COSERN. Este fato se deve a precarização das condições de trabalho e de salário na qual são submetidos mais de 2 mil trabalhadores destas empreiteiras.