Funcionários terceirizados da Cosern entram em greve por tempo indeterminado
01 de abril de 2015 | Autor: Portal No Ar
Fonte: Portal No Ar

Os trabalhadores terceirizados da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern) paralisaram as atividades nesta quarta-feira (1) por tempo indeterminado. O número de empregados que prestam serviços para Cosern somam quase três mil trabalhadores em oito empresas contratadas.

 

Nesta manhã, os servidores da empresa B&Q ficaram parados em frente a sede da companhia, no bairro de Cidade Alta. Entretanto, a greve atinge em outros municípios do Rio Grande do Norte, como Assú e Mossoró.

 

De acordo com Marcos Silva, o motivo da paralisação é a falta de negociação do reajuste salarial, uma vez que o período de data-base foi em fevereiro deste ano e nunca finalizou a negociação. Além disso, eles querem melhores condições de trabalho para os servidores.

 

“Atualmente, o salário da empresa que trabalhamos é 870 reais por mês e queremos um aumento no salário de 990 reais e um vale-alimentação de 14 reais. Algumas empresas terceirizadas já recebem em torno de 1000 reais”, comentou.

 

Os funcionários da B&Q também ainda reivindicam a agregação do veículo, que é o pagamento das diárias dos carros que rondam por todo o Rio Grande do Norte, no qual não há reajuste há mais de quatro anos.

 

A greve vai prejudicar o atendimento do corte de energia elétrica, leitura do medidor de energia e fiscalização.  O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Energética e Empresas Prestadores de Serviços no Setor Elétrico do Rio Grande do Norte (Sintern), por meio da assessoria de imprensa, disse que outros funcionários das empresas também passam por esse problema.

 

O Sintern pede a unificação da data-base para 1º de fevereiro, combate a práticas anti-sindicais, fim do assédio moral, reajustes salariais acima da inflação, reivindicação de equipamento de proteção individual e coletiva, pagamento de direitos trabalhistas (FGTS e 13º salário) e conquistas de benefícios.

 

No final da manhã desta quarta-feira, os funcionários da B&Q, Sintern e diretores da Cosern se reuniram para realizar alguma negociação, porém sem êxito.

 

Fpnte: Portal No Ar.