Na COSERN sobram demissões e falta PCCS
29 de junho de 2015 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Outras empresas tratam com dignidade e respeito seus empregados. Existem exemplos de Companhias que tem política remuneratória e social que dignificam e enaltecem seus trabalhadores, pois contam com Plano de Cargos, Carreira e Salários - PCCS e os Recursos Humanos humanizam e coordenam todas as condições em benefício se sua coletividade laboral. Na COSERN é tudo ao contrário. 

Na COSERN não existe PCCS, não se promove por mérito ou por antiguidade há 17 anos, ou seja, desde a privatização. É que a política remuneratória de pessoal é feita com base em 80% da média de mercado, porém os novos contratados percebem salários maiores que os já existentes no quadro de pessoal. Isso causa um caos de problema isonômico. Basta! Os trabalhadores exigem o reconhecimento e crescimento profissional que tanto merecem e tem direito!