COSERN volta a assediar trabalhadores aposentáveis com demissões
29 de junho de 2015 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Mais uma vez a direção da COSERN, determina que os gerentes e gestores dos diversos órgãos da empresa exijam que os trabalhadores, cujos períodos de trabalho se aproximam do tempo de aposentadoria, para procurarem o INSS para agendar sua aposentadoria de qualquer maneira, pois se assim não fizerem, a empresa os DEMITIRÁ.

Este tipo de conduta nesfasta afeta a motivação do trabalhador, bem como sua autoconfiança por não poder decidir o que é melhor para ele, pois se aposentando sofre redução na sua aposentadoria entre 20% a 40% para o resto da vida devido ao fator previdenciário, além de, se demitido, perde o plano de saúde.

No caso, qual é a situação que fica o empregado que depois de 30 anos de bons serviços prestados, no lugar de ser prestigiado pela empresa, é obrigado a ter que se aposentar com perdas ou ser demitido sem nenhum respeito como se fosse um malfeitor ou um sem caráter?

Que denominação se pode dar a este tipo de ação? ASSÉDIO MORAL: agressão funcional ou laboral, sacrifício humano, desestabilização emocional, carga excessiva de trabalho, metas e objetivos inatingíveis ou escravidão. Será que tem assédio pior que essa imposição, que causa prejuízos remuneratórios, bem como sociais para o empregado e sua família?

O assédio moral está chegando ao ponto em que a COSERN persegue até os empregados que desejam se inscrever para eleição da CIPA. Este tipo de atitude do corpo gerencial da Empresa não coadunam com o que foi transcrito no seu código de ética. Assim sendo é difícil entender de quem partiu a iniciativa de autorizar os gestores e gerentes a assediar os trabalhadores antigos da Companhia.

O que temos assistido no sindicato é trabalhadores(as), nos procurando para reclamar e pedir apoio, inclusive apresentando os sintomas característicos dos que sofrem com assédio moral, que geralmente são: choro, palpitações, tremores, dores, sentimento de inutilidade, depressão, distúrbios digestivos, ideia de suicídio ou de matar, etc. 

Não há Lei no Brasil que permita o patrão exigir que o trabalhador se aposente. A legislação  ampara o trabalhador para que, com o advento do fator previdenciário, possa permanecer mais tempo no mercado de trabalho. Porém, a COSERN faz tudo ao contrário ao assediar o seu empregado para que se aposente ou encare a demissão. 

É importante que os empregados da COSERN saibam destes acontecimentos e se solidarizem com os que estão sendo assediados, posto que esse mesmo tratamento será usado no futuro contra os trabalhadores. Depois de ceifar suas energias, a Empresa recomenda o afastamento precoce de seus “colaboradores”. Será que é esta a COSERN que todos acreditam ter um futuro promissor? 

O clima é este na COSERN, portanto, vamos buscar soluções internas ou externas, pois a Empresa não pode continuar agindo de forma a prejudicar os trabalhadores. Caso aconteça com você, denuncie ao SINTERN, pois vamos buscar a correção onde se fizer necessário.