Clarão tenta novamente amedrontar trabalhadores
15 de outubro de 2015 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

O Clarão tenta pela segunda vez nesta Campanha Salarial desmobilizar os trabalhadores com ameaças veladas de demissão caso tentem aderir o movimento de luta pelo atendimento das reivindicações. De novo utilizam o expediente de charges de qualidade duvidosa para amedrontar os trabalhadores com perda de emprego caso se mobilizem por aumento de salário.

Vejam você a prática inconsequente e maléfica, da empresa tida como a melhor, para com os seus empregados. 

A bancada patronal sabe que o Grupo Neoenergia permite não só a sindicalização, mas também a participação dos empregados nas mobilizações sindicais sejam elas assembleias, atos públicos e paralisações. Jamais um trabalhador teve o seu ponto cortado ou sofreu qualquer tipo de perseguição por participar do movimento realizado pelo SINTERN.

Eu quero meu emprego! Mas ele tem que ser digno com reajuste compatível com a mesma grandeza e com o mesmo nível de crescimento da Cosern. Sem mais valia e com respeito aos trabalhadores!

A situação da Cosern e da Neoenergia é boa demais, pois a Cosern distribui juros sobre capital próprio e dividendos para os acionistas, inclusive com remessa de divisas para Espanha, onde está sediada a matriz da Iberdrola que junto com o Banco do Brasil e a Previ exploram os trabalhadores brasileiros.

É muita cara de pau ou desconhecimento da Comissão de Negociação da Cosern, quando escreve no Clarão que a situação da Cosern, em razão da  crise, não é boa. Essa comissão de negociação da Cosern pensa que o trabalhador é bobo?

Acorde trabalhador! Você já prestou atenção que quando se aproxima a data base a Cosern promove eventos como: caminhada, olimpíadas etc. com intuito de confundir o trabalhador?

Se a Cosern realmente tivesse em crise não teria promovido nenhum desses eventos e sim teria feito como um trabalhador coserniano  que antes alimentava a família com frango e arroz, passou a comer ovos com farinha. Sabe por quê? Por que o salario é baixo e o custo de vida é elevado.

E tem mais! O trabalhador da Cosern é tratado como boia fria, pois não dispõe de um restaurante e sim de um lugar para fazer a reifeição. 

Por que os trabalhadores da Celpe e da Coelba têm direito a restaurante e os da Cosern não?

E pior ainda! Tem apenas um micro-ondas para aquecer a marmita, isso é a crise instalada no trabalhador, enquanto isso os Acionistas (Iberdrola, Previ e Banco do Brasil) recebem juros sobre capital próprio e dividendos e ainda mandam dinheiro para Espanha e ameaçam trabalhadores com a perda de emprego, como vão demitir se os trabalhadores estão assoberbados de metas. A ameaça de demissão é balela!

E tem gerente e gestor assediando os trabalhadores e dizendo que a situação da Cosern é crítica. Por que estes gerentes não trabalham de graça para Cosern?

Se estes gerentes e gestores não pararem, vamos divulgar os nomes deles  no próximo Jornal A Luz

O gerente e o gestor que se presta a fazer terrorismo não tem capacidade, não passando de meros capatazes! Vamos à luta trabalhador! Sem luta não haverá conquistas! Você coserniano realmente trabalha na melhor empresa? O sindicato tem certeza que não! Se você quer salário digno, venha pra luta! E pode contar com o melhor sindicato para lhe defender.