Neoenergia não concorda com a prática de assédio moral
22 de outubro de 2015 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

O assédio moral foi um dos temas tratados entre a Intersindical e a Neoenergia. Os sindicatos denunciaram que esta prática deprimente está sendo adotada por alguns gestores e gerentes para desmobilizar a categoria na Campanha Salarial em curso, conduta esta combatida pelo Código de Ética do Grupo.

A diretora de Gestão de Pessoas da Neonergia, Lady Morais, reafirmou não comungar com o assédio moral e que vai punir até com demissões os responsáveis.

Os dirigentes sindicais recebem quase que diariamente casos em que gestores e gerentes estão assediando os trabalhadores visando os inibir de participar das mobilizações. Implantam o medo como forma de coagir a categoria a abrir mão de suas reivindicações para aceitar de forma passiva o que as Empresas estão oferecendo.

A diretora Lady Morais disse que não é prática da Neoenergia adotar qualquer tipo de assédio contra os trabalhadores de suas empresas distribuidoras de energia. “Comprometo-me a banir e punir, inclusive com demissões, os assediadores. Considero justo e legitimo a livre participação dos empregados nos movimentos sindicais na Data Base”.

“Ameaçar os trabalhadores para não participar do movimento reivindicatório sindical não é prática da Neoenergia. Peço aos sindicatos que denunciem os assediadores para podermos tomar as devidas providências”, afirmou Lady Morais.

Como os trabalhadores podem constatar nas declarações nada  impede a participação nos movimentos. Em breve os sindicatos estarão convocando a categoria para a mobilização e a participação de todos será fator determinando para as conquistas que almejamos.

Trabalhador! Participe desta luta contra o assédio moral. Denuncie os assediadores de sua Empresa ao seu Sindicato! Juntos podemos abolir esta prática maléfica.