COSERN não veio para negociar
30 de outubro de 2015 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

A COSERN não quer negociar o Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2016. A Empresa manobra para ganhar tempo necessário para massacrar os trabalhadores com dados sobre a crise econômica de alguns setores do Brasil para encobrir a situação do bom desempenho do Grupo Neoenergia.

Fatos estes são comprovados nas cinco rodadas de negociação nas quais a COSERN se limitou a apresentar e argumentar sobre os indicadores econômicos nacionais e do Grupo Neoenergia, bem como impor suas condições para negociar as reivindicações dos trabalhadores. Esta estratégia intransigente adotada pela Empresa causa revolta na bancada dos trabalhadores e nos cosernianos.

A COSERN não inova nem se esforça para apresentar algo de novo, ou seja, segue um roteiro pré-determinado do qual não há margem para negociação. É neste compasso que a Companhia “cozinha o galo” no debate sobre os itens da pauta específica. 

As cláusulas pactuadas até o momento não trazem avanços financeiros aos trabalhadores. Na verdade, a COSERN ainda “não colocou a mão no bolso” na página 2. 

A COSERN tenta postergar as negociações. O SINTERN não concorda com esta postura da Empresa e conclama os trabalhadores para as paralisações que em breve serão convocadas.

A bancada dos trabalhadores cobra mais responsabilidade com as negociações do Acordo Coletivo.

 

Cláusulas acordadas na negociação no dia 28/10

>> CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - PLANO E SERVIÇO ODONTOLÓGICO (nova redação);

>> CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - ADIANTAMENTO PARA COMPRA DE MEDICAMENTOS E ÓCULOS DE GRAU 

>> CLÁUSULA VIGÉSIMA - COMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO DOENÇA E ACIDENTÁRIO

>> CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA - ASSISTÊNCIA AO FILHO COM NECESSIDADES ESPECIAIS (com nova redação);

>> CLÁUSULA TRIGÉSIMA SÉTIMA - ASSISTÊNCIA AO ACIDENTADO.

 

Cronograma de negociação

03/11 – terça-feira, no Hotel Goldem Tulip;

05/11 – quinta-feira, no Hotel Goldem Tulip;

10 e 11/11 - Terça e quarta-feira, negociação da pauta unificada no RJ.