SINTERN faz balanço das negociações coletivas com as terceirizadas da Cosern
17 de junho de 2016 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

A luta pelo fim da terceirização é um compromisso que o SINTERN levado adiante. O Sindicato tem pautado esta luta principalmente na COSERN em duas frentes: primeiro a entidade Sindical não abre mão da judicialização desta questão e segundo buscar igualdade de condições via Acordo Coletivo a partir da unificação da data base em Novembro.

Não tem sido uma tarefa fácil pelas condições e as particularidades de cada contrato das empreiteiras com a COSERN o que é muito diverso e isso tem dificultado muito avançar. Com muita luta, o SINTERN está avançando em pontos fundamentais como piso e reajuste salarial pelo INPC, vale-alimentação e plano de saúde, entre tantas outras cláusulas constantes dos ACTs.

Destacamos que tivemos avanços significativos na Empreiteira Barbalho, Lader BeQ e Dínamos. No entanto é na empresa AHB com sede em Currais Novos a maior dificuldade.

 

Quadro de negociação dos Acordos Coletivos

 

Dinamo: reajuste salarial de 10%; vale-alimentação de R%12,00 para R$ 15,00; plano de saúde 70% custeado pela empresa, seguro de vida em grupo, auxílio funeral, assistência ao acidentado com assistência médica e medicamentos, eleição de delegados sindicais, feriado do Dia do Eletricitário (24/07); fornecimento de fardamento e equipamento de proteção sem descontos em folha; estudo de viabilidade para implantação da PLR; licença maternidade programada para 60 dias e locação de veículos em R$ 730,00.

 

ARM: em mediação na SRTE.

 

B&Q: mediação na SRTE.

 

Barbalho: reajuste de 11,96%; vale-alimentação de R%12,00 para R$ 15,00; plano de saúde 70% custeado pela empresa, seguro de vida em grupo, auxílio funeral, assistência ao acidentado com assistência médica e medicamentos, eleição de delegados sindicais, feriado do Dia do Eletricitário (24/07); fornecimento de fardamento e equipamento de proteção sem descontos em folha; estudo de viabilidade para implantação da PLR; licença maternidade programada para 60 dias e locação de veículos em R$ 730,00.