PLR 2017/2018
24 de fevereiro de 2017 | Autor: Intersindical Neoenergia
Fonte: Intersindical Neoenergia

Dando continuidade a reunião, a Neoenergia se comprometeu em analisar o pedido da Intersindical de compensar os objetivos que não atingiram 100%. A medida equilibra a PLR através daqueles objetivos que, eventualmente, não alcancem a pontuação necessária.

Outra questão apresentada para os dirigentes da Neoenergia refere-se as novas contratações que a Coelba vai realizar ainda este ano. É esperado o ingresso de, pelo menos, 1 mil novos postos de trabalho direto. Isso representa um impacto significativo nas próximas PLR.

Sobre esta demanda, o Diretor Corporativo de RH da Neoenergia, Bruno Coelho, avaliou como pertinente e se comprometeu em analisar a situação, realizando estudo de impacto e discutindo com a direção da Neoenergia e os acionistas as possibilidades de alteração.

Na avaliação dos dirigentes, apesar de não haver novidades concretas, a reunião serviu para focar no que é realmente prioridade para os trabalhadores, evitando engodos desnecessários por parte da holding.

“Apresentamos de forma objetiva as questões que temos interesse em evolução. Esperamos que a Neoenergia traga algo de concreto para os próximos encontros, já que sabemos que este é um processo evolutivo, onde as discussões serão fundamentais para assegurar os interesses dos trabalhadores do grupo”, finalizou Pedro Damásio, dirigente do Sintern.