Neoenergia frustra trabalhadores e não apresenta números da PLR
19 de abril de 2017 | Autor: Intersindical Neoenergia
Fonte: Intersindical Neoenergia

Uma ducha de água fria. Esta foi a sensação dos dirigentes ao serem informados pela diretora de gestão de pessoas, Eunice Rios, que ainda não há a aprovação formal dos acionistas do grupo sobre os números auditados da PLR 2016 e, portanto, a Neoenergia não poderia apresentar na reunião desta quarta, 19, os dados aos dirigentes da Intersindical.

Diante da situação, os dirigentes sindicais repudiaram a postura da holding, argumentando inclusive que o calendário foi proposto pela direção da própria Neoenergia e, portanto, se tratava de um desrespeito com a representação dos trabalhadores. “Fizemos a nossa parte, atingindo as metas estabelecidas pela empresa e, por isso, precisamos ter nossos direitos respeitados”, ressaltou o coordenador da Intersindical, José Fernandes. A intersindical deixou clara a posição dos trabalhadores em receber o pagamento da PLR no mês de abril, conforme determina os ACT’s.

Os dirigentes sindicais cobraram, ainda, a apresentação dos números para dar tranquilidade aos trabalhadores, que aguardam ansiosos pelo pagamento da PLR. “É razoável que pelo menos sejam apresentados os dados, já que estes já foram auditados”, cobrou o diretor do Sinergia Paulo de Tarso.

Pressionada pela Intersindical, a diretora Eunice Rios pediu um tempo para manter contato com os acionistas e tentar uma solução para o impasse. Posteriormente, informou que conseguiu incluir a discussão sobre a PLR na reunião dos acionistas que será realizada nesta quinta, 20, às 10h, no Rio de Janeiro. Assim, propôs a continuidade da reunião para amanhã, 20, no período da tarde.

Posição da Intersindical – Diante do cenário apresentado, a Intersindical entende que há desrespeito dos acionistas em relação aos trabalhadores do grupo, que são os verdadeiros responsáveis pelos resultados alcançados para o lucro das empresas. Os dirigentes entendem que é imprescindível uma posição da holding nesta quinta para garantir que o pagamento da PLR ocorra ainda no mês de abril.

A Intersindical não aceitará nenhuma manobra ou retardamento deliberado da Neoenergia. Neste sentido, já convoca os trabalhadores para ficar em estado de alerta a fim de evitar qualquer investida contra os nossos interesses.

Convocamos os trabalhadores das três empresas (Celpe, Cosern e Coelba) para assembleias simultâneas no próximo dia 24/04 com objetivo de manter a mobilização e evitar qualquer revés em relação ao pagamento da nossa PLR. Caso os números sejam apresentados antes desta data, as assembleias terão caráter deliberativo.

Representaram a Intersindical nesta reunião os companheiros José Fernandes e Pedro Damásio, pelo Sintern, Elton Barbosa, José Barbosa e Pompeu Henriques, pelo Sindurb, além do companheiros Paulo de Tarso, José Paixão, Diógenes Machado, Cristina Brito, Mario Bomfim e José Luiz, pelo Sinergia.