Maior manifestação popular da história leva 70 mil pessoas às ruas de Natal contra reformas de Temer
04 de maio de 2017 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Há dias que valem anos. Esta sexta-feira, 28, foi um deles. Nesta data, segundo a coordenação do ato, 70 mil pessoas saíram às ruas de Natal/RN em apoio à Greve Geral, na maior manifestação popular da história da cidade, contra as reformas previdenciária e trabalhista do desgoverno de Michel Temer (PMDB). A mobilização envolveu vários municípios do interior do estado com destaque para Mossoró/RN. A categoria eletricitária do RN também aderiu a este movimento que teve abrangência nacional em defesa dos direitos da Classe Trabalhadora.

Os manifestantes se concentraram em frente ao IFRN, no cruzamento das avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho, saindo em caminhada pela Hermes da Fonseca em direção à Praça Pedro Velho (Praça Cívica), no bairro de Petrópolis.

A manifestação também contou com a adesão de inúmeras categorias de trabalhadores, servidores públicos e movimentos sociais, numa demonstração de unidade da classe trabalhadora contra as reformas do governo Temer.

A Greve Geral foi convocada pelas maiores centrais sindicais brasileiras. Juntas, elas representam mais de 10 milhões de trabalhadores.

Os atos aconteceram paralelamente em todas as capitais brasileiras. Em todo o país, as manifestações envolveram mais de 35 milhões de trabalhadores, nesta que já é considerada a maior greve geral da história do Brasil.

No RN, além de Natal, foram registradas manifestações em Mossoró, São Gonçalo do Amarante, Caicó, Currais Novos, Pau dos Ferros, Alexandria, Caraúbas, Assú e Guamaré.

Além de centrais, a manifestação também foi organizada pela Frente Brasil Popular (FBP), Frente Povo Sem Medo, Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).