2009: o ano em que a participação dos trabalhadores fez a diferença
11 de janeiro de 2010 | Autor: Direção do SINTERN

 A atitude dos trabalhadores é uma conseqüência das ações equivocadas da COSERN e do Grupo Neoenergia e seus acionistas (PREVI, BANCO DO BRASIL e IBERDROLA) na relação com os seus empregados. A categoria não suportando mais a espoliação de seus benefícios e de direitos coletivos foi à luta.


    Na Campanha Salarial 2009/2010, os trabalhadores da COSERN, COELBA e CELPE foram à luta e participaram das assembléias permanentes e das demais formas de mobilização Sindical.


    O movimento desencadeado pela categoria culminou com a paralisação da COSERN por dois dias. Na ocasião, a direção do SINTERN denunciou na imprensa estadual e nacional os descasos da Empresa para com os seus empregados.


    Outro fator relevante foi a experiência e dedicação da bancada dos trabalhadores nas negociações com os representantes da COSERN. Com paciência e espírito combativo souberam passar o sentimento de indignação da categoria para a Empresa e, acima de tudo, propor soluções para o atendimento das reivindicações. Foi dessa forma que muitas das cláusulas sociais do  Acordo Coletivo de Trabalho 2009/2010 foram mantidas e, em alguns casos, até ampliadas.


    Os diretores do SINTERN, SINERGIA/BA e SINDURB/PE empreenderam uma Campanha Unificada conquistando avanços salariais para os trabalhadores.
    Foi uma Campanha Salarial marcante digna de registro e que vai marcar a forma de luta para os próximos desafios.