Trabalhadores conquistam paridade no conselho deliberativo da FASERN
20 de agosto de 2010 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Os trabalhadores da COSERN conquistaram uma importante vitória: o Conselho Deliberativo da FASERN passou a ser paritário. A reivindicação da categoria foi objeto de inúmeras discussões junto a Empresa por várias campanhas salariais.


    Foi a vitória da persistência, determinação e união da categoria eletricitária que soube lutar pelos seus direitos. Para falar um pouco sobre esta conquista, o diretor do SINTERN e membro do Conselho de Administração da COSERN, Pedro Damásio, concedeu uma entrevista ao Jornal A Luz.

 

Jornal A Luz - Como foi que os trabalhadores conquistaram a paridade no conselho deliberativo da FASERN?
Pedro Damásio –
A direção do SINTERN, com muita luta, conseguiu pactuar uma cláusula no último Acordo Coletivo, na qual a COSERN se comprometeu a envindar esforços para instituir a paridade no Conselho Deliberativo da FASERN. Após várias cobranças sindicais neste sentido, o pleito da categoria foi finalmente atendido.

Jornal A Luz - Como fica o Conselho após as mudanças?
Pedro Damásio –
Antes o Conselho Deliberativo era composto por quatro representantes da COSERN e dois dos trabalhadores ativos. Após as mudanças, a Empresa fica com três vagas e a categoria com outras três.

Jornal A Luz - Uma grande vitória da categoria...
Pedro Damásio –
Desde o Acordo Coletivo, a COSERN se comprometeu em determinar que a FASERN enviasse a mudança para a Secretaria de Previdência Complementar. A PREVIC já aprovou as mudanças e nas próximas eleições da FASERN, já vamos ter esta nova composição.

Jornal A Luz - O que muda na vida do trabalhador?
Pedro Damásio –
A categoria vai ter mais representanção na vigilância do seu patrimônio. O empregado investe na FASERN, assim como, faz a COSERN. Então, o trabalhador tem o direito e o dever de fiscalizar a Fundação com representação paritária.