Assédio moral na terceirizada ABF
16 de novembro de 2010 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Mais um caso de ASSÉDIO MORAL é denunciado ao SINTERN e desta vez a prática nefasta vem sendo desenvolvida pelo Senhor HARRISON e pela Senhora DANIELE, ambos da ABF. O primeiro se acha o todo poderoso e suas ordens têm que ser cumpridas a risca, caso contrário, coloca os empregados de “castigo”, convoca os empregados para reuniões fora do horário de expediente e persegue os trabalhadores. Não satisfeito com as suas ações convoca a Senhora DANIELE para lhe auxiliar nesta repudiada ação. Esta por sua vez convoca o empregado ASSEDIADO e conclui o ASSÉDIO MORAL da seguinte forma: “Veja bem se você pedir para sair a Empresa lhe paga todos os direitos, e você ainda saca o FGTS e fica tudo numa boa, é só você assinar esta carta que eu vou lhe mostrar o modelo”.


    Vejam que ASSÉDIO EXPLÍCITO e se não bastasse, é fraude ao FGTS, pois já que o empregado faz uma carta solicitando desligamento não tem direito ao saque do FGTS. Qual é mesma a intenção da ABF quando solicita que o empregado assine uma carta pedindo desligamento?


    Esses procedimentos postos em prática pela ABF são recomendados pela COSERN? Qual o GERENTE da COSERN que foi o professor da disciplina ASSÉDIO MORAL ministrada ao Senhor HARRISON e a Senhora DANIELE para capacitá-los como ASSEDIADORES.


    O SINTERN defenderá os trabalhadores da COSERN e de qualquer terceirizada que venha a sofrer o constrangimento de ASSÉDIO MORAL, e providenciará as devidas denúncias aos órgãos competentes.

Cabe ao trabalhador defender seus direitos e conquistas.
Sindicalize-se.

A COSERN nada concede tudo é conquistado pelo trabalhador!

Ridicularizar os trabalhadores por seu desempenho é uma forma de Assédio Moral.