O que desejam os trabalhadores?
22 de novembro de 2010 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Que a direção da COSERN compreenda, acate, reconheça e negocie com o SINTERN todas as cláusulas constantes da pauta de negociação, pois as mesmas fazem parte do complexo na luta capital x trabalho, e só elas terão condições de melhorar o clima existente hoje em toda empresa.

    PCCS - Os trabalhadores reivindicam a urgência de implantação de um Plano de Cargos, Carreira e Salário, que seja condigno e que mereça o respeito de todos. Faz mais de 13 anos que os trabalhadores não recebem uma promoção, mesmo período em que não ocorreu qualquer mudança em suas remunerações e nas suas carreiras profissionais.


    PROMOÇÕES - A mais de 13 anos que os trabalhadores não recebem uma PROMOÇÃO. Por isto merecem tratamento diferenciado.


    ANUÊNIOS - Considerando que nestes 13 anos nada foi feito para resolver os problemas decorrentes do não crescimento renumeratório, os trabalhadores deverão lutar de todas as formas para garantir o retorno dos ANUÊNIOS. Esta é uma reivindicação que beneficia toda a categoria. Seu impacto mesmo de incremento moderado pode, ao longo dos anos, ser capaz de minimizar prejuízos.


    PLANO DE SAÚDE - Outra cláusula que tem especial atenção dos empregados é o PLANO DE SAÚDE. A COSERN precisa mostrar apoio e solidariedade a categoria assumindas despesas do Plano, além das inclusões permitidas pela Agência Nacional de Saúde - ANS.


    FUNÇÃO CUMULATIVA – O trabalhador que além de suas atribuições legais ainda substituir motorista deve ter direito a uma gratificação por função cumulativa. Esta gratificação deverá ser condizente  em pelo menos 50% do salário que seria pago a um motorista.


    CRECHE E PRÉ-ESCOLA ATÉ O FUNDAMENTAL: é a expectativa de todos os Trabalhadores que tem filhos estudando. Além do problema do empregado também ter direito.


    COMPLEMENTAÇÃO DO AUXÍLIO DOENÇA E ACIDENTÁRIO – está é uma luta mais do que justa do trabalhador considerando-se ser o momento da doença e do acidente o mais delicado para o empregado e sua família.
    PROGRAMA EDUCACIONAL – melhorar ao ponto de atender os cursos de nível superior e técnico, além de resolver o problema da matrícula.


    DIÁRIAS DE VIAGEM E KM– Aprovar valores que sejam condizentes com a realidade vivenciada no mercado. Não pode a COSERN realizar suas atividades exigindo mais sacrifícios do trabalhador do que o trabalho excessivo.


    ADICIONAL POR SERVIÇO EM ESCALA - Os empregados que por força de suas atividades em regime de escalas, com jornadas excessivas de trabalho, além das limitações no quadro de pessoal nos Plantões, PA’s e COI, é justo que se aplique um adicional de penosidade que seja capaz de arrefecer as angustias e os problemas psicossomáticos.


    SEGURO DE VIDA EM GRUPO – Importante a discussão e decisões sobre o seguro, face as distorções que estão sendo identificadas sem que se saiba de quem é a responsabilidade.


    MANUTENÇÃO NA GESTÃO FINANCEIRA COSERN/FASERN – É chegada a hora de se encontrar uma solução para resolver o problema de igualdade de contribuição na Fundação.


    PISO SALARIAL: Para que tenhamos um balizador que propicie as garantias do salário inicial capaz de atender novas admissões, bem como para equalizar reenquadramentos, etc.


    Além das cláusulas acima, os trabalhadores esperam que outras cláusulas também serão negociadas, tais como: 3ª PRÊMIO APOSENTADORIA, 4ª JORNADA, 5ª REAJUSTE, 15ª VALE-ALIMENTAÇÃO, 17ª VALE TRANSPORTE, 32ª LIBERAÇÃO DE DIRETORES SINDICAIS, 53ª ABONO, 39ª AJUDA PARA LAZER, 46ª NULTA, 50ª EMPRESTIMO, 51ª PLR, 53ª ATIVIDADE EXTRA COI, 55ª FISCALIZAÇÃO e 57ª FIM DA TERCEIRIZAÇÃO.