Intersindical define calendário de lutas da Campanha Unificada
03 de dezembro de 2010 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

A Intersindical Neoenergia definiu no dia 29 de novembro de 2010, em Salvador/BA, as ações conjuntas e simultâneas contra o descaso da COSERN, COELBA e CELPE com os seus empregados. As empresas não têm avançado nas negociações para atender as reivindicações destes trabalhadores.

    Por isso, os dirigentes sindicais do SINTERN, SINERGIA/BA e SINDURB/PE elaboraram um calendário de lutas comum aos sindicatos com o objetivo de intensificar a mobilização da categoria na luta por melhores condições de trabalho e de salário (veja aqui). O SINTERN Esteve representado na reunião pelos diretores Pedro Damásio e Zenóbio Rêgo.

    Na avaliação dos dirigentes sindicais as empresas apresentaram propostas sem avanço significativo em relação as cláusulas consideradas fundamentais nesta Campanha Salarial Unificada dos trabalhadores do Grupo Neoenergia. Por isso, a categoria segue mobilizada em defesa de um Acordo Coletivo justo.

    Para se ter uma idéia do descaso das empresas na mesa de negociação, a COSERN negociou 22 cláusulas sem qualquer avanço representativo financeiramente nas reivindicações dos trabalhadores. Este é um exemplo que mostra a tentativa deliberada do Grupo Neoenergia de manter os Acordos Coletivos com apenas migalhas para seus empregados.

    A atitude irresponsável nos posicionamentos e nas propostas negativas das empresas com relação aos pleitos reivindicados pelos trabalhadores contrasta com o ótimo momento financeiro obtido pelo Grupo Neoenergia. Seu lucro líquido, por exemplo, tem crescimento previsto, para o ano, acima de 17%. Segundo cálculos do Diesse, para esse montante cada trabalhador contribui com cerca R$ 317 mil reais, até o terceiro trimestre.

    As ações conjuntas serão intensificadas com assembléias, paralisações e atos públicos nas três empresas. Paralelamente, os dirigentes sindicais vão entrar em contato com parlamentares e ministros do Trabalho e Minas e Energia para denunciar a situação imposta pela holding no momento de melhor faturamento e lucratividade.

    Além disso, os dirigentes pretendem fomentar a discussão no parlamento sobre a relação do lucro das empresas e da tarifa abusiva de energia impostas a sociedade em geral. Ainda terá continuidade a investida na grande imprensa para denunciar o descaso nas negociações.

    A rodada de negociação com a COSERN que estava marcada para o dia 2 de dezembro de 2010 foi adiada em virtude da fixação do calendário de lutas unificado. Com isso a próxima reunião está marcada para a próxima quarta-feira, dia 8, no Rio de Janeiro, envolvendo os diretores do SINTERN, SINDURB/PE e SINERGIA/BA com o Grupo Neoenergia para discutir as cláusulas da Campanha Unificada. Os trabalhadores aguardarão mobilizados pelos resultados deste encontro.

Vamos à luta companheiros!A vitória é fruto da união e participação de todos.