Decepção na reunião da Intersindical com a Neoenergia
10 de dezembro de 2010 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Companheiros, após o retorno do Presidente do SINTERN da reunião dos 3 sindicatos com a representação do Grupo Neoenergia, consideramos importante informar que estamos coberto de razões com tudo que divulgamos neste e nos anteriores informativos “A LUZ”.


    É chegada a hora companheiros, de  fazer uma comparação das ações da COSERN contra os trabalhadores em todas as negociações durante anos. A comparação que se adapta perfeitamente é a de um espetáculo circense, em que a empresa está sempre representada pelo todo poderoso dono do circo e pelos domadores, que de chicote em punho exigem respeito e ordem.


    Os trabalhadores que produzem os lucros servem sempre de palhaços ou mágicos. Os palhaços, porque são capazes de fazer sorrir e também sorriem, enquanto um mar de mágoas e de ressentimentos faz brotar por traz das máscaras um rio de lágrimas. Os mágicos exercitam a difícil missão de garantir as ilusões, assim como, os trabalhadores lutam pela a realização de seus sonhos de garantir a sobrevivência de suas família frente as baixas e inadmissíveis condições remuneratórias sempre achatada pelos patrões.


    Pasmem companheiros, que as representações das três empresas foram ao Rio e não conseguiram PESCAR NADA!


    É maldosa, insidiosa e não receptiva a política de pessoal adotada pela NEOENERGIA, uma viagem desta que por se só cria um diadema de expectativas e esperanças se destroem em um vendaval de pouco interesse das empresas em solucionar o colar de pleitos emanadas dos trabalhadores.


    Há bem da verdade companheiros de todo estado, a COSERN não ofereceu nenhuma proposta por mais simples que fosse. É decepcionante enviar representantes dispostos e preparados para os enfrentamentos, na busca de resultados melhores para vocês trabalhadores indignados, revoltados e decepcionados só nos restam conclamar a todos empregados, a partir de hoje, a se unir cada vez mais na defesa dos interesses de todos.

A LUTA CONTINUA!