Trabalhadores das terceirizadas pressionam por melhores condições de salário e de trabalho
19 de agosto de 2011 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

Os trabalhadores das terceirizadas da COSERN estão mobilizados por melhores condições de salário e de trabalho. Os empregados da ABF e Ceneged paralisaram suas atividades respectivamente nos dias 21 de julho e 8 de agosto em sinal de advertência. Caso as negociações não avancem no sentido de atender as reivindicações dos trabalhadores haverá greve por tempo indeterminado em todas as empreiteiras.


    A categoria está disposta a lutar para assegurar seus direitos e melhorar seus benefícios. Os trabalhadores estão determinados a acabar com a exploração criada pela COSERN. A Empresa terceiriza suas atividades para as empreiteiras com valores rebaixados precarizando as relações de trabalho de 1.600 eletricitários no Estado.


    A direção do SINTERN continuará com o canal de negociação aberto de modo a esgotar todas as possibilidades de entendimento sobre as reivindicações dos trabalhadores. O Sindicato tem um posicionamento claro, direto, ético, sério e responsável sobre a condução do movimento.


    Vale lembrar que os trabalhadores das terceirizadas exercem atividades essenciais para a COSERN. Com as atividades paralisadas, a Empresa e as terceirizadas ficarão prejudicadas em vários aspectos operacionais e financeiros.
    Por tanto, fica o alerta sindical: negociem e encarem com mais seriedade e respeito a categoria. Não é mais possível conviver com a diferença salarial entre um trabalhador da COSERN e da Empreiteira.


    Os trabalhadores voltaram às atividades normais, mas isso não quer dizer que o movimento está encerrado. Pelo contrário, está cada vez mais fortalecido aguardando apenas o posicionamento da direção do SINTERN para deflagrar a greve em caso de não ser apresentadaa proposta que atenda aos anseios e reivindicações dos trabalhadores.