PLR 2011: Intersindical exige mais dinheiro
19 de agosto de 2011 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN



Cumprindo o compromisso da campanha salarial 2010, a Intersindical Neoenergia se reuniu nesta terça, 16, em Recife, com a diretora de RH do grupo, Lady Morais, e os superintendentes das três empresas para discutir questões referente à PLR 2011 dos trabalhadores. No encontro, a Intersindical cobrou mais justiça no pagamento da participação, levando em consideração que os trabalhadores são os principais responsáveis pelos lucros obtidos, mas, via de regra, não são valorizados como deveriam neste processo.

 

"O modelo atual de distribuição é injusto. Apesar de as empresas ampliarem consideravelmente os lucros, os trabalhadores são penalizados pelo não atendimento das famigeradas metas e objetivos corporativos", destacou o coordenador da Intersindical, José Fernandes. A intenção dos dirigentes sindicais é encontrar um modelo mais justo, que assegure mais dinheiro e não penalize a categoria quando houver lucro e/ou resultado. 

 

Diante da posição da Intersindical, a direção do Grupo solicitou que fosse feita uma proposta por escrito para ser avaliada pela direção do grupo e os seus respectivos acionistas. Além disso, a diretora de RH solicitou que fosse apresentada pelos sindicatos uma pesquisa com os modelos de distribuição de PLR das principais empresas do país.

 

A intersindical vai formular ainda este mês a proposta para ser analisada pela Neoenergia e, ao mesmo tempo, acompanhar a pesquisa junto com o DIEESE. "Não podemos admitir que os trabalhadores produzam a riqueza das empresas e sejam penalizados por um modelo cruel de distribuição", finalizou José Paixão, que representou o Sinergia juntamente com os diretores Diógenes Machado, Cristina Brito e Paulo de Tarso na reunião com a holding.