Trabalhadores cobram da COSERN mais agilidade nas negociações
25 de novembro de 2011 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN



Os trabalhadores estão insatisfeitos com a forma que a COSERN vem conduzindo as Negociações, uma vez que em seis reuniões não houve grandes avanços nos benefícios da categoria. A pauta foi totalmente discutida com apenas 27 cláusulas negociadas.

    Na reunião de hoje, dia 23 de novembro de 2011, a falta de mobilidade e agilidade é evidente na medida em que a COSERN não apresentou até o presente momento proposta capaz de atender as reivindicações dos trabalhadores. Nenhuma das cláusulas negociadas envolve ganho financeiro significativo que beneficie a categoria como um todo.

    A negociação é cansativa e sem avanços devido a estratégia de negociação equivocada da COSERN que objetiva maximizar os lucros para os acionistas (BANCO DO BRASIL, IBERDOLA e PREVI) oferecer migalhas para os trabalhadores. A Empresa precisa oferecer mais resultados concretos na negociação.

    A negociação é ainda mais difícil, pois é debatida sobre um orçamento fictício, uma vez que o Conselho de Administração da COSERN ainda não aprovou o orçamento de 2012.

    Não é a quantidade de reuniões que indica a celeridade das negociações e sim a vontade da COSERN em resolver suas demandas com os trabalhadores.

    Participaram da reunião pelo SINTERN: José Fernandes, Paulo Barateiro, Liane Chacon, Pedro Damásio, Iaponi de Oliveira, Roberval Costa, Ayla Medeiros e Paulo Almeida. Pela COSERN: Francisco Antonio Veiga de Medeiros, José Carlos Esquaiela e Marcos Antonio Texeira Neri.

A próxima reunião está agendada para o dia 28/11/2011 (segunda-feira), às 9h, no Hotel Pestana.

Quadro de cláusulas discutidas no dia 23/11/2011


CLAÚSULA DÉCIMA NONA: AUXÍLIO FUNERAL: negociada conforme redação do ACT atual, reajustando o valor para R$ 3.500,00;

CLAÚSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA: INDENIZAÇÃO POR ACIDENTE DO TRABALHO: negociada conforme redação do ACT atual, reajustando o valor para R$ 50.000,00

CLÁUSULA VIGÉSIMA SEXTA: PROGRAMA EDUCACIONAL: negociada conforme redação do ACT atual, reajustando o valor para R$ 190.000,00.