Pacote das concessões frustra trabalhadores
18 de outubro de 2012 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: FNU

A FNU - Federação Nacional dos Urbanitários esteve presente na cerimônia onde a presidenta Dilma anunciou, no dia 11/09, a renovação das concessões que vencerão a partir de 2015 e as medidas de desoneração de encargos e tributos para o setor elétrico resultarão em redução média de 16,2% na tarifa paga pelo consumidor residencial e de até 28% na energia usada pela indústria. A Federação se decepcionou com o conteúdo apresentado, que ficou muito aquém do que os trabalhadores e a sociedade esperavam depois de tanta expectativa. 

Pontos fundamentais foram ignorados, como a questão da terceirização e a falta de garantia da manutenção do papel das empresas estatais como investidoras do setor de energia. A FNU ainda não concorda com essa escolha do Governo em dar privilégios à indústria e esquecer quem realmente necessita da energia para manter sua dignidade.

A FNU e a Plataforma Operária e Camponesa repudiam a decisão unilateral do Governo. As entidades vão continuar cobrando mudanças que democratizem o setor elétrico, que representa a possibilidade de um país mais justo para todos os brasileiros.