Intersindical se reúne em Salvador para discutir PLR
01 de fevereiro de 2013 | Autor: Intersindical Neonergia
Fonte: Intersindical Neonergia

Garantir uma PLR justa para os trabalhadores da Coelba, Celpe e Cosern. Este foi o objetivo do encontro que reuniu, em Salvador, as principais lideranças dos sindicatos que compõem a Intersindical Neoenergia. A atividade contou, ainda, com a presença dos técnicos Gustavo Teixeira, da Subseção Dieese/FNU, e Ana Georgina, da ER-BA-Dieese.

 

Este é o segundo encontro, realizado este ano, para discutir as questões relativas à PLR. Em Janeiro, os dirigentes já haviam se encontrado para nivelar as informações, já que seria realizada a primeira reunião com a diretora de gestão de pessoas da Neoenergia, Lady Moraes. Na oportunidade, os sindicalistas registraram a insatisfação da categoria com as últimas PLR‘s, que não reproduziram o esforço dos trabalhadores, principalmente em relação aos lucros das empresas.

 

Nos últimos anos, sobretudo por conta das metas inatingíveis e do modelo perverso de distribuição, a PLR tem sido o principal motivo de insatisfação entre os trabalhadores das três maiores empresas do grupo. Neste sentido, a Intersindical tem realizado uma luta incessante para um modelo que contemple melhor a dedicação e o empenho dos trabalhadores.

 

Ações de luta – No encontro de Salvador, os dirigentes discutiram de forma técnica e política algumas mudanças que podem tornar a distribuição mais justa. Na avaliação dos dirigentes, o modelo atual não pode permanecer. “Nossa intenção é buscar um modelo que valorize de fato os trabalhadores. A Neoenergia não pode usar o nosso suor apenas para garantir lucro aos acionistas”, afirmou André Monteiro, diretor do Sindurb-Pe.

 

Logo após o Carnaval, os dirigentes sindicais irão se reunir com a diretora de RH, Lady Moraes, para apresentar um modelo de distribuição mais justo para a PLR, que comtemple as três empresas. “Estamos dispostos a discutir profundamente esta questão e encontrar um denominador comum. Queremos responsabilidade e compromisso nesta construção por parte da Neoenergia”, destacou o diretor da FNU, Paulo de Tarso.