SINTERN irá à justiça pelo cumprimento da Complementação do Auxílio Doença e Acidentário
14 de março de 2013 | Autor: Direção do SINTERN
Fonte: Direção do SINTERN

O SINTERN vai acionar a justiça para que a COSERN cumpra o Acordo Coletivo de Trabalho. A Empresa não paga de forma correta a complementação salarial dos trabalhadores.

Pela redação do Acordo Coletivo, em sua cláusula 20ª, sob o título “Complementação do auxílio doença”, determina que “o empregado que entrar em gozo de licença para tratamento de saúde, concedida pelo INSS na forma disposta na Consolidação das Leis da Previdência Social (CLPS), e que encaminhado à perícia médica, na forma do dispositivo legal citado, vier a perceber daquele Instituto, pagar-lhe-á a COSERN, a título de complementação salarial, a diferença entre a importância do benefício concedido pelo INSS e a remuneração percebida pelo empregado no mês anterior àquele em que tiver se afastado do serviço”.

A Companhia não observa que se trata da complementação da renumeração total. Desta forma descumpre o Acordo Coletivo ao retirar horas extras, periculosidade, função cumulativa, DSR, etc.

O descumprimento do Acordo fragiliza a categoria em seus direitos e benefícios, por isso, a direção do SINTERN solicita aos trabalhadores que ficaram afastados de suas atividades junto a COSERN nos últimos 5 anos, para que examinem seus contracheques. Os cosernianos devem ficar atentos se no mês posterior ao afastamento houve alguma diferença para menor em seus vencimentos com relação aos meses em que estavam a serviço da empresa.

Os contracheques devem ser encaminhados ao SINTERN para que se possa ingressar com o pleito de ressarcimento dos valores correspondentes não pagados pela COSERN. Como mais uma vez foi constatado, a Empresa é mestre em praticar ações contra os trabalhadores.

Vale salientar que o Sindicato encaminhou verbalmente pedido de cumprimento da cláusula 20a do Acordo Coletivo ao Gerente de Gestão de Pessoas e o mesmo afirmou que o Sindicato deveria encaminhar o problema para Justiça de Trabalho.

O Sindicato se mantém no aguardo das informações de todos os trabalhadores prejudicados para lutar pelos seus direitos. Maiores esclarecimentos pelo telefone: (84) 3211-4563.