Notícias do Sindicato

PGD: PROGRAMA DE GESTÃO DE DEMISSÃO

Temos recebido muitas reclamações do PGD – Programa de Gestão de Desempenho, pela forma em que foi transformado: para macular a imagem dos trabalhadores; para abater psicologicamente; e criar um clima de derrotados para os colaboradores. Houve uma época que o programa foi utilizado conforme propósito onde os colaboradores eram avaliados de forma justa e autônoma.

Alguns colaboradores chegavam até a receber alguns por centos de aumento, e o programa era realmente de gestão de desempenho, no qual procurava fazer a melhoria e o desenvolvimento pessoal dos colaboradores. O programa foi totalmente desvirtuado para tratar o trabalhador de forma negativa e o diminuir.

Atualmente o PGD, podemos dizer que precisa mudar o nome, podendo ser chamado de: PROGRAMA DE GESTÃO DE DEMISSÃO; ou PROGRAMA DE GESTÃO DE DESTRUIÇÃO. O Recurso Humano das empresas mudaram totalmente o foco de desempenho para transformar em um plano de desestabilização a autoestima dos trabalhadores.

Um plano de programa de gestão de demissão, porque o objetivo não é avaliar como forma de merecimento dos trabalhos realizados pelos colaboradores, o que está por traz é medir trabalhadores com baixo desempenho para que possam ser disponibilizados para uma lista de provável demissão, a finalidade é colocar em cada 10 trabalhadores, 7 aptos para demissão com avaliações baixas, de não atende e atende. Não adianta o colaborador argumentar que recebe como resposta que o programa mudou a percepção.

Um programa de gestão de destruição porque o objetivo é o assédio moral laboral, na prática a intensão é ofender de forma existencial a honra, a imagem, a saúde e a integridade física da pessoa, com o objetivo de enfraquecer, constranger e desestabilizar o trabalhador. Em 2018 na avaliação os colaboradores passaram a serem os piores trabalhadores de todos os tempos das empresas da NEOENERGIA, onde nada tem destaque e nada se aproveita.

Muitos colaboradores estão afetados psicologicamente e procuram os sindicatos para reclamar a forma como a Neoenergia avalia seus empregados. Situação lamentável que só prejudica ainda mais o clima que se encontra nas empresas do Grupo Neoenergia.

Deixe um comentário