EventosNotícias do Sindicato

Convocação para o Dia Nacional de Lutas em defesa da Previdência

Dia Nacional de Luta em Defesa da Previdência

22 de Março

Mobilização às 8h em frente na COSERN
Ato unificado às 14h em frente ao INSS da Rua Apodi

 

Principais pontos negativos da Reforma da Previdência

A proposta de reforma da Previdência do governo federal não combate as desigualdades nem acaba com os privilégios. Ela retarda a concessão da aposentadoria e reduz o valor dos benefícios. Se a reforma for aprovada o que vai acabar é a sua, a nossa aposentadoria.

• A reforma acaba com a aposentadoria por tempo de contribuição;

• Impõe a obrigatoriedade de idade mínima para aposentadoria de 65 anos para os homens e 62 para as mulheres;

• Aumenta o tempo mínimo de contribuição.

• E quem quiser receber o valor integral do benefício terá de trabalhar e contribuir durante 40 anos. O governo quer que você contribua mais cinco anos e receba um benefício menor.

 

Ataque às mulheres

Os professores terão de trabalhar mais dez anos e contribuir mais para se aposentar com benefício parcial. Hoje, elas se aposentam com 50 anos de idade e 25 anos de contribuição. O governo quer que se aposentem com 60 anos e 30 anos de contribuição. O governo também quer aumentar a idade mínima de aposentadoria das trabalhadoras rurais de 55 anos para 60 anos de idade e o tempo de contribuição de 15 para 20 anos.

 

Governo quer meter a mão no Abono salarial

O governo quer pagar o abono salarial do PIS/Pasep apenas a quem ganha até um salário mínimo. Hoje, tem direito a 1 salário mínimo ao ano todo os que recebem até 2 salários. É mais desigualdade! É mais pobreza!

 

Privatização da Previdência

Se PEC for aprovada, a Previdência vai ser privatizada e o dinheiro será transferido para os bancos. É disso que se trata a capitalização, que obriga o trabalhador a abrir uma conta, pagar taxas de administração e depositar todo mês para se aposentar.

 

O governo mente

O governo diz que essas medidas são necessárias porque a Previdência Social está quebrada e com a reforma pode economizar R$ 1 trilhão em 10 anos.

 

Isso é mentira!

A Previdência não está quebrada. Eles querem economizar colocando a conta nas costas do trabalhador e dos mais pobres. Os recursos financeiros da Previdência Social vêm sendo desviados há décadas. Quando o governo desonera uma empresa, ele está desviando. Quando o governo isenta um setor, ele esta desviando o dinheiro dos cofres do INSS. Os empresários também metem a mão no dinheiro do INSS quando sonegam, embolsam o que foi descontado do seu salário ao invés de contribuir com o INSS. Somente a sonegação chega a R$ 450 bilhões – mais que o dobro do suposto rombo nas contas da Previdência em 2018.

 

VAMOS À LUTA PARA DEFENDER NOSSA APOSENTADORIA!

É possível derrotar mais esse ataque! Reaja agora ou morra trabalhando!

Deixe uma resposta