Notícias Gerais

A LUTA EM DEFESA DAS FUNDAÇÕES É DE TODOS NÓS!

A Intersindical esclarece que o seminário de Recife será reproduzido para todos os dirigentes sindicais e trabalhadores participantes e assistidos em cada uma das empresas. “As fundações pertencem aos trabalhadores e já que a Neoenergia não os considera, os sindicatos têm a obrigação de informá-los e esclarecêlos para organizar a luta”, salientou o conselheiro eleito da Faelba, Antônio Guedes.

Uma nova reunião entre os dirigentes sindicais deverá ser realizada no próximo dia 24/10/2018, em local a ser definido, para avaliar o andamento das ações e definir quais os próximos passos a ser dado nesta luta. “Importante que os trabalhadores saibam que as lideranças sindicais, através da Intersindical, estão atuando com empenho para manter fortes as nossas Fundações e impedir essa investida escusa da Neoenergia”, destacou Fernandes.

Responsabilidade coletiva – Sobre este processo de criação da Néos, além da luta para preservar intactas as nossas Fundações, é preciso que haja uma compreensão de que todos os atores envolvidos serão afetados. Assim, tanto os representantes eleitos pelos trabalhadores nas Fundações como os indicados pela patrocinadora devem ajudar a manter o nosso patrimônio.

O Diretor de Benefícios eleito pelos participantes da Celpos, Pompeu Henrique lembra que há responsabilidade coletiva sobre qualquer dano para os participantes em uma eventual unificação das Fundações. “Não sabemos o que há dentro dessa caixa preta e o que pode ocorrer de prejuízos é uma responsabilidade compartilhada, por isso todos os envolvidos têm a obrigação de defender as nossas Fundações, sob pena de responsabilização civil”, lembra Pompeu.

Deixe uma resposta